Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

palavras&desabafos

Escrever o que sinto, o que quero, o que penso. Divagar pela alma, pelo coração, ou simplesmente salvar ideias e criar sonhos.

palavras&desabafos

Escrever o que sinto, o que quero, o que penso. Divagar pela alma, pelo coração, ou simplesmente salvar ideias e criar sonhos.

Qua | 07.02.18

Os Piores Anos da Minha Vida @1

O Primeiro

Tenho pensado muito nisto, se calhar não o devia fazer, já que não estou num bom momento da minha vida, mas que há coincidências...há!

O primeiro ano de que tenho má memória, tinha quatro anos, quase cinco. Lembro-me bem do terror de uma doença rara, que na época levaram meses até descobrir do que se tratava. Foram semanas de Hospital, foram dias de tortura, agulhas partidas, choro, e medo. Gravou a minha memória o dia em que fiquei naquele hospital, sozinha. Durante o dia tinha sempre a companhia da minha mãe, mas depois de uma certa hora, já não me lembro qual, a mãe ia embora e eu lá ficava...sozinha não,  porque havia outro menino no quarto, leucemia, lembro-me como se fosse hoje.Na memória fica a lembrança daquela comida horrível, a única permitida era carne de vaca cozida com massa, fruta cozida, e nada mais. Digam lá, três semanas só disto, há coisas que nunca se esquecem!

Não me lembro da minha figura, mas recordo algumas situações, imagens, cores ou mesmo aquele natal dos hospitais que não pude assistir porque estava de castigo, sim de castigo, porque não tinha comido o pão com manteiga e o copo de leite a que tinha direito ao pequeno almoço, sim porque sempre odiei manteiga e quanto ao leite assim que entrava vinha fora! Sem dó nem piedade, estava fechada no quarto...até que uma alma caridosa me levou para assistir ao final do espetáculo. Lembro-me que foi das melhores coisas que me aconteceram naquela altura...isso e a boneca de vestido vermelho que recebi naquele Natal!

A minha vida durante anos foi partilhada com  o hospital, análises e exames para controlo da doença, diziam eles... e dez anos mais tarde, finalmente curada para sempre e sem sequelas.

Obrigada Santa Maria!

images.jpg

 EU

2 comentários

  • Imagem de perfil

    eu 08.02.2018 00:49

    Não tenho dúvidas que aquilo que sou hoje é um reflexo do que entretanto já vivi! Beijinhos de
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.