Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

palavras&desabafos

Escrever o que sinto, o que quero, o que penso. Divagar pela alma, pelo coração, ou simplesmente salvar ideias e criar sonhos.

palavras&desabafos

Escrever o que sinto, o que quero, o que penso. Divagar pela alma, pelo coração, ou simplesmente salvar ideias e criar sonhos.

Qui | 22.02.18

Os Piores Anos da Minha Vida @2

eu
O SegundoHá coisas que nunca se esquecem, e esta é uma delas, até porque tem tudo a ver, ou não tem nada...ainda não sei, com o meu grande e atual propósito, o de perder peso. O certo é que há coisas que nós nunca esquecemos, mesmo que tenham sido há muito tempo atrás.A minha adolescência não foi fácil, assim como a maioria das adolescências, como tenho verificado ao longo da minha vida, a lidar com adolescentes. Os meus treze anos foram um misto de acontecimentos, que não (...)
Sab | 10.02.18

E quando um pai diferencia um filho?

eu
E quando um pai se irrita apenas porque tu existes?E por que razão tudo o que possas fazer, mesmo que bem, nunca é valorizado, nunca há uma palavra de incentivo, de parabéns!Questiono todos os dias como podem alguns pais discriminar os próprios filhos, como é que se pode gostar mais de um ou de outro? Não consigo perceber, nem quero.Abomino. Eu
Sab | 03.02.18

Super Mulheres

eu
Falamos muito em igualdade de género, em direitos, deveres, discriminação, mas o certo é que continuamos a assistir a grandes diferenças no papel de homens e mulheres, no meio familiar e doméstico. A igualdade de género só acontecerá quando a mentalidade mudar, e ela é muito resistente, como sabemos. E as mulheres continuam a fazem o papel de super mulheres, todos os dias!Todos os dias desdobram-se em mil para poder dar resposta a todas as solicitações, profissionais e (...)
Sex | 19.01.18

Ainda acerca da SurperNanny !!

eu
Confesso que tenho andado distraída, e que só agora percebi ( porque só agora vi) a dimensão do absurdo do programa que colocaram em horário nobre de Domingo à noite, na estação de televisão SIC,  como se de entretenimento familiar se tratasse. O propósito ainda não alcancei,  mas certo é que assisti a uma brincadeira de adultos, pela invasão dos direitos das crianças e  à sua dignidade. Poderíamos precisar de olhar para a Declaração Universal dos Direitos da Criança (
Qui | 18.01.18

Eurovisão, Apresentação e Discriminação

eu
Com quotas ou sem elas.Falamos todos em IGUALDADE de Direitos, de Oportunidades,de Género, disto e daquilo. Gritamos todos um Não à discriminação, pelas mulheres, pelos homens, pelas ideias, pela religião, ou pela cor da pele.Quando falamos em discriminação, queremos que ressaltem as ideias de diferença, ou indiferença ou de marginalização, e sabemos que não os queremos ver, nem ouvir ou sentir.Quer queiramos ou não, vivemos numa sociedade que diferencia, que distingue pela (...)